Aumento real do salário mínimo será mantido, diz Nelson Barbosa

Uma frase do ministro do planejamento Nelson Barbosa tem repercutido e causado dúvidas nos últimos dias, após uma declaração inversa a essa foi dito por ele que o aumento real do salário mínimo será mantido. O atual método de cálculo tem validade até 2015, por esse motivo uma nova metodologia entrará em vigor com vigência de 2016 a 2019.

nelsonbarbosaagenciabrasil

Salário Mínimo 2016

O cálculo utilizado atualmente para o reajuste do Salário Mínimo 2016 leva em conta os seguintes fatores como base:

  •  inflação no ano anterior de acordo com a medição do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).
  • crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) dos dois últimos anos.

Como esse cálculo vigora até o fim desse ano de 2015 o Governo deve enviar ao Congresso uma nova fórmula para o cálculo que será utilizado para o reajuste do salário mínimo em 2016.

Cálculo do salário mínimo 2016

Em uma nota oficial divulgada pelo Ministério do Planejamento Nelson Barbosa disse que manteria o aumento salarial para 2016, mais com algumas mudanças para o período de 2016 a 2019, a declaração feita por ele foi a seguinte, “A regra atual ainda vale para 2015, acabou de ser editado decreto com base na regra atual. Vamos propor nova regra para 2016 a 2019 ao Congresso Nacional. Continuará a haver aumento real do salário mínimo”.

Economia

Ainda com essas atuais declarações um fator que preocupa por influenciar o aumento real do salário mínimo para 2016 é o prazo para que a economia do país se restabeleça e volte a crescer em curto prazo saindo assim dessa atual crise. Sobre isso Barbosa disse “O mercado vai absorver o ajuste rapidamente. Isso vai restaurar a confiança e o nível de atividade vai responder. Não vamos definir prazo, mais o próximo mercado prevê um crescimento maior em 2016”.

Esse ano o PIB teve uma queda de:

  • 0.9%

Já para o próximo ano a previsão de aumento e de:

  • 1,3%.

contar-moedas

Inflação

A inflação é um ponto que preocupa por ser parte utilizada no cálculo do aumento salarial, sobre a inflação Nelson Barbosa declarou que “toda equipe econômica partilha do objetivo de trazer a inflação para o centro da meta”. Com medo de que a nova regra não consiga manter o crescimento devido a inflação alguns defendem que a atual regra de cálculo permaneça sem alterações para 2016. O presidente da Força Sindical Miguel Torres se declarou quanto a isso dizendo “Aceitamos que a regra seja alterada para melhorar o aumento real, mas se a ideia for reduzir ainda mais o reajuste, então defendemos que a regra atual seja estendida”. Agora basta aguardar o decreto final para esse novo cálculo, e esperar que a inflação do país e o crescimento do nosso produto interno bruto (PIB) consigam ficar estáveis e em crescimento positivo para assim beneficiar o aumento salarial 2016.